NUTRIÇÃO NA ESCOLA

Projeto do CRN-9 orienta sobre a oferta de “Comida de Verdade” nas escolas de Minas Gerais

Como estratégia de apoio à promoção da segurança alimentar e nutricional nas escolas públicas de Minas Gerais, o Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região (CRN-9) desenvolveu, entre janeiro de 2021 e fevereiro de 2022, o projeto “Comida de Verdade na Escola: a importância da Nutrição e da agricultura familiar no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)”. Nesse sentido, foram realizadas ações e atividades voltadas tanto para a orientação de profissionais da área da Nutrição, no cumprimento das diretrizes do PNAE, quanto para a ampliação da compra de alimentos produzidos localmente por agricultores familiares.


Coordenador do projeto, o Nutricionista Milton Cosme Ribeiro, destaca a execução de atividades como o mapeamento da existência de Nutricionistas atuantes no PNAE nas escolas municipais e estaduais mineiras. O trabalho apurou que há:

A Resolução do CFN 465/2010 recomenda que a carga horária mínima de trabalho da(o) Nutricionista do PNAE seja de 30h/semana. Mas apenas 64,5% dos municípios atendem a essa premissa.

Ribeiro informou que o CRN-9 planeja realizar diligências em cada município de Minas Gerais em que o projeto detectou que não há a atuação de Nutricionistas.

Experiências exitosas

Outra atividade evidenciada no projeto foi a identificação e valorização de experiências exitosas de Nutricionistas e Técnicos em Nutrição e Dietética (TND) no PNAE. Ao longo desse levantamento, foram selecionadas 12 experiências, e, dessas, três com maior pontuação foram premiadas no evento “Seminário + Comida de Verdade na Escola”, promovido pelo CRN-9 em abril de 2022.

MARIANA MARCOLINO BRAGA

O primeiro lugar ficou com “Os desafios da continuidade da execução do PNAE em meio à Pandemia”, executado pela Nutricionista Mariana Marcolino Braga, de Lagoa Santa (MG).

NAIARA ABRANTES CÂNDIDO

A Nutricionista Naiara Abrantes Cândido, de Nova Lima (MG), ganhou o segundo lugar, com “O desafio da elaboração do cardápio do PNAE de acordo com a nova Resolução n.º 6/2020”.

ANA PAULA DO COUTO OLIVEIRA

E, o terceiro trabalho agraciado foi sobre “A trajetória do projeto Florestando”, desenvolvido pela Nutricionista Ana Paula do Couto Oliveira, no município de Florestal (MG).

SAIBA MAIS SOBRE O PROJETO, ACESSE OS MATERIAIS E VÍDEOS

Informação criativa

Para informar a população sobre a importância das(os) Nutricionistas e TNDs para a execução do PNAE, o projeto elaborou materiais com informações e orientações sobre as atividades que esses profissionais desenvolvem para garantir alimentação adequada e saudável aos estudantes. O material apresenta, também, a importância dos agricultores familiares no projeto.

Conheça a revista em quadrinhos clicando aqui .

Uma cartilha de orientações para profissionais da área de Nutrição que atuam no PNAE também foi criada, com o objetivo de orientá-los sobre o cumprimento das legislações vigentes relacionadas à alimentação escolar. O material traz uma série de publicações na área de alimentação escolar, sobre temas como “educação alimentar e nutricional”; “agricultura familiar”; “promoção da alimentação adequada e saudável”; “boas práticas de manipulação de alimentos”, dentre outros.

Ouvindo especialistas

De junho a novembro de 2021, o projeto organizou o evento virtual “Ciclo de Palestras: + Comida de Verdade”, buscando oferecer orientações sobre alimentação escolar a Nutricionistas, TNDs e estudantes de Nutrição, com foco nas diretrizes do PNAE. As palestras foram divididas em seis lives, transmitidas e disponibilizadas no canal do CRN-9 no Youtube.

LIVE 1

LIVE 2

LIVE 3

LIVE 1

LIVE 2

LIVE 3

O que moveu o Conselho no desenvolvimento do projeto ‘Comida de Verdade na Escola: a importância da Nutrição e da agricultura familiar no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)’ foi, especialmente, o cenário de crise política e econômica agravadas pela pandemia de Covid 19, no qual mais da metade da população brasileira (55,2%) sofreram (e sofrem) com algum tipo de insegurança alimentar moderada ou grave, como aponta o estudo da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Pessan).

MILTON COSME RIBEIRO

Coordenador do Projeto

A pesquisa revela que a insegurança alimentar disparou nos dois últimos anos no Brasil. Aponta ainda que 21,3% dos domicílios familiares pesquisados tinham acesso ao Bolsa Família, 4,2% ao Benefício de Prestação Continuada e 12,7% ao PNAE, programas sociais que auxiliam no combate à insegurança alimentar (Rede Penssan, 2020).

Histórico

Em 1955, foi instituída no país a Campanha de Merenda Escolar (CME), para combater a fome e a desNutrição no Brasil, da qual se originou o PNAE, que, ressalta o Nutricionista, tornou-se o mais extenso programa de Nutrição do país e uma importante estratégia para promover a segurança alimentar e nutricional e assegurar o cumprimento do direito humano à alimentação. O programa cumpre papel estratégico na garantia do acesso à alimentação de mais de 40 milhões de estudantes da rede pública de educação básica.

Instituído pela Lei nº 11.947/09, através do PNAE o governo federal transfere recursos aos estados e municípios para a aquisição e distribuição de alimentos aos alunos da educação infantil (creche e pré-escola), do ensino fundamental e médio, Educação de Jovens e Adultos (EJA), matriculados em escolas públicas e filantrópicas.

Além do coordenador, Milton Cosme Ribeiro, o grupo de trabalho do projeto “Comida de Verdade na Escola”, criado pela portaria CRN-9 nº 01, de 25 de fevereiro de 2021, foi composto pela farmacêutica Ângela Ferreira Vieira, diretora de Vigilância de Alimentos e Vigilância Ambiental da Secretaria de Estado de Saúde (SES MG); pela engenheira agrônoma Ana Luiza Resende Oliveira, coordenadora técnica da Empresa de Assistência Técnica e Extensão do Estado (Emater MG); Anabele Pires Santos, representando a Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável – Núcleo MG; e Ellen Vieira Santos, da Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg).  

Divulgação

Para que o projeto seja conhecido, fortalecido e reconhecido pelo maior número possível de pessoas, foi traçado um plano de mídia com vistas à sua ampla divulgação, cujo slogan foi: “Comida de Verdade na Escola: agricultura familiar no prato do estudante, geração de renda para o município”. Foram impulsionados vídeos por meio do Facebook Adds e pelo YouTube, além de banners em portais de grande alcance, como G1 Minas Gerais (ligado ao Grupo Globo), Uai (que pertence ao jornal Estado de Minas) e Uol (vinculado ao Grupo Folha). Todos esses sites têm forte abrangência sobre o leitor mineiro, em especial.

Peças de divulgação

BANNER WEB

POST